jusbrasil.com.br
30 de Maio de 2020

Motivação

A motivação é elemento central e tema recorrente na implementação e execução de qualquer Planejamento Estratégico, tanto na Administração Pública quanto na esfera privada.

A desmotivação individual ou do grupo poderá ser resultado de diversos fatores: falta de trabalho em equipe, dificuldades de comunicação, ausência de participação nas decisões que envolvem o ambiente de trabalho, realização de tarefas repetitivas, ausência de desafios, subutilização do potencial do servidor, má organização do ambiente de trabalho, ausência de uma política de recompensa, falta de capacitação para novas tarefas. Enfim, nesse contexto, o servidor não tem estímulo para comprometimento com o trabalho, não se sente integrante de uma instituição, pois não se identifica com os valores e com o propósito dela.

É atribuição de quem está na liderança zelar pelo bom ambiente de trabalho, ter proximidade com todos da sua equipe, estimular o desenvolvimento de novas competências e fomentar um ambiente democrático e integrado, com sentimento compartilhado de confiança e cooperação. É importante identificar as características do grupo e implementar iniciativas que estimulem o trabalho em conjunto, a otimização de tarefas, o desenvolvimento de novas habilidades, assim como o comprometimento com as metas a serem atingidas.

Os membros da equipe devem ser avaliados, sem que isso se torne um limitador para o seu desempenho. A avaliação trará parâmetros objetivos para a produtividade e o comprometimento de cada pessoa e deverá balizar sistemas de recompensa e reconhecimento do empenho delas.

Um dos papéis de uma boa liderança consiste em desenvolver formatos de recompensa que não apenas incentivem, mas também reforcem o reconhecimento pelo empenho do profissional.

A transparência nas ações, A transparência nas ações, divulgando os resultados aos subordinados, pode colaborar na sua motivação. Ouvir novas ideias e propostas da equipe, apoiar o membro que, por motivos ocasionais, tem quaisquer dificuldades e apresentar os resultados do grupo para instâncias superiores são ações de recompensa que têm valor inestimável ao ânimo da equipe.

Entretanto, cada grupo e cada funcionário têm expectativas diferentes. Não se pode adotar uma única ação como recompensa. Repise-se: é preciso conhecer cada membro da equipe. Ouvir em primeiro lugar. Estar aberto para receber críticas e jamais transformar temas ligados ao trabalho em pessoais. Somente os elogios e recompensas devem ser pessoais e públicos. As críticas, jamais. Estas devem observar o caráter reservado e profissional, restritas às atividades e não às características pessoais dos membros da equipe.

Um bom ambiente de trabalho e uma liderança firme e participativa são fatores fundamentais para motivação, visando mudanças de rotina que o Planejamento Estratégico impõe, a fim de se alcançar, no prazo estabelecido, a visão de futuro e objetivos almejados pela Instituição em seu Planejamento Estratégico.

Leia mais:

www.administradores.com.br

www.cnj.jus.br/estrategia

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)